Contactos
Rua Cristina Torres 3080-210 Figueira da Foz
233401050

Oferta Formativa

Consulte informações sobre a oferta formativa

Documentos

Consulta e download de documentos e formulários.

Legislação

Consulte a legislação em vigor

Participámos na 6.ª edição do ErasmusDays, a propósito das mobilidades que temos realizado integradas no projeto "School XXI - Overcoming challenges".

https://youtu.be/Pd39DfxbWiQ

 

Aceda aqui à Plataforma Moodle do CFAE Beira Mar:

 

Moodle CFAE BM

     
     
Projeto “School XXI – Overcoming challenges” (Erasmus+) 2020-1-PT01-KA101-078191


No âmbito do Programa ERASMUS+, Ação Chave 1 “Mobilidade individual para fins de aprendizagem”, o CFAE Beira Mar (em consórcio com todas as Unidades Orgânicas suas associadas) está a finalizar a implementação do projeto “School XXI – Overcoming challenges”, no âmbito do qual realizamos as 31 mobilidades inicialmente previstas, 24 na modalidade “Job shadwoing” e 7 na modalidade “Structured Courses/Training Events”.

O objetivo geral deste projeto é contribuir para a formação de professores tendo em vista a transição para a Escola do Século XXI, através de:

1. Criação imediata de uma comunidade que envolva todos os participantes na discussão das principais necessidades e na reflexão sobre soluções adaptadas aos novos contextos educativos, através de práticas regulares e consistentes de análise e consequente redação de textos fundamentados em teoria científica e na prática docente;

2. Formação/preparação de equipas pedagógicas multidisciplinares aptas a, através da promoção da colaboração, trabalhar entre pares para o desenvolvimento e a aplicação de práticas inovadoras na escola, ajustadas às necessidades da sociedade contemporânea; operacionalizar a aprendizagem dos alunos no quadro das competências necessárias para os alunos do século XXI, em todas as escolas do consórcio, nos próximos 3 anos;

3. Generalização de práticas educacionais inovadoras, segundo uma lógica de disseminação progressiva, por meio de ações de formação ministradas em todas as escolas do consórcio, nos próximos 3 anos, pelos participantes neste projeto.

Acreditamos e trabalharemos para que as atividades propostas ajudem a atingir os seguintes objetivos:

1. Criação, em cada Escola, de ferramentas educacionais para resolver problemas em contexto de sala de aula, assim influenciando positivamente os resultados de aprendizagem dos alunos, no âmbito do Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar;

2. Implementação/reforço, em pelo menos 20% das Escolas, de práticas diárias de trabalho colaborativo entre pares, por meio da inserção do mesmo nas horas letivas;

3. Reforço em pelo menos 10%, do uso, pelos professores, de práticas educacionais inovadoras em sala de aula.

Assim, entre 10 e 17 de novembro de 2021, os 10 docentes da Secção de Formação e Monitorização da Comissão Pedagógica do CFAE Beira Mar participaram, em Valencia-Cullera (Espanha), do dia-a-dia das Comunidades de Aprendizagem da CEIP Escolaica, Instituição dirigida por Sara Carbonell.

Durante esta jornada intensa de trabalho, foi possível desenvolver atividades educativas com os docentes e alunos dos “Grupos Interactivos – primaria”, com “Tutore lectores infantil” e “Lecto-escritura en infantil 3 años”, “Actividades por el pueblo por la mañana (visita a la playa, al castillo, etc.), em “Reunión informal para resolver dudas e comentar semana”, de “Tertulias literarias dialógicas” (Las mil y una noches, Rebelión en la granja, Cuento de Navidad), em “Asamblea de delegados y delegadas de convivência”, em “Tertulia Feminista de un artículo de Diario Feminista”, experienciar uma “Biblioteca tutorizada” e participar num “Espacio de Diálogo”, entre outras.

Cada participante nesta mobilidade:

– melhorou o seu nível de competências e aptidões essenciais no que diz respeito, em especial, à sua pertinência para o seu contributo para uma sociedade coesa, nomeadamente através de mais oportunidades de aprendizagem;

– ficou mais habilitado a promover a melhoria, em termos de qualidade, inovação e excelência, dos recursos de aprendizagem que utiliza na sala de aula;

– melhorou a sensibilidade para diferentes culturas.

Depois, entre 10 e 18 de maio de 2022, os 10 Diretores das Unidades Orgânicas associadas do CFAE Beira Mar (Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica) participaram, também em Valencia (Espanha), agora na Escola Jaume I, do dia-a-dia das Comunidades de Aprendizagem.

Durante mais esta jornada intensa de trabalho, desenvolvemos atividades educativas com os docentes e alunos dos “Grupos Interactivos”, com “Tutore lectores infantil” e “Lecto-escritura”, em “Reunión informal para resolver dudas e comentar semana”, de “Tertulias literarias dialógicas”, em “Asamblea de delegados y delegadas de convivência”, experienciar uma “Biblioteca tutorizada” e participar num “Espacio de Diálogo”, entre outras.

Cada participante nesta mobilidade:

– melhorou o seu nível de competências e aptidões essenciais no que diz respeito, em especial, à sua pertinência para o seu papel liderante na construção de uma sociedade mais coesa;

– ficou mais habilitado a promover a qualidade, inovação e excelência nas Instituições que dirige;

– melhorou a sensibilidade para diferentes culturas.

Finalmente, entre 30 de outubro e 6 de novembro de 2022, e entre 15 e 22 de janeiro de 2023, primeiro o staff do CFAE Beira Mar e mais 2 docentes-chave na implementação das Comunidades de Aprendizagem, sobretudo ao nível da formação de professores, e depois o Diretor e a Assessora do CFAE Beira Mar, participaram, em Barcelona (Espanha), em Cursos estruturados “Classroom Management Solutions for Teachers: New Methodologies, Effective Motivation, Cooperation and Evaluation Strategies” e “A Project Management System for a Better Quality of Teaching”, com o objetivo de aprender mais sobre como administrar uma sala de aula por meio da reflexão, como criar cenários de aprendizagem que incentivem a discussão e a resolução dos problemas mais comuns em sala de aula.

Por meio da explicação e da interação, foi possível aprender como aumentar a motivação dos alunos, como monitorizar e incorporar trabalhos em pares e em grupo e obter dicas para incentivar os alunos a refletir sobre o seu próprio comportamento em sala de aula, e como utilizar novos recursos pedagógicos, nomeadamente digitais, com vista à promoção do sucesso escolar de todos os alunos.

Estamos também a trabalhar na otimização dos instrumentos de recolha de dados e no desenho de formação de docentes, com vista à implementação e respetiva monitorização destas medidas.

 

Nova plataforma CFAE Beira Mar - AJUDA

Ao estar registado nesta plataforma tem acesso a todas as ações dinamizadas pelo CFAE Beira Mar bem como ao histórico das ações em que participou, à documentação necessária, aos certificados e a outros documentos.
  1. Aceda à plataforma do CFAE Beira Mar em cfaebeiramar.pt
  2. Clique na opção “Criar Conta”
  3. Escolha uma das opções (docente, não docente ou formador externo)
  4. Leia a Política de Privacidade e os Termos e Condições e coloque um visto na caixa “Li e concordo…”
  5. Preencha todos os dados solicitados (em especial os obrigatórios marcados com um *)
    Sugestões:
    • no nome de utilizador, coloque o que tem no seu e-mail pessoal à esquerda da @
    • no e-mail opte por colocar um e-mail pessoal em vez de um profissional
    • os dados obrigatórios estão marcados com um *, pelo que terá que os preencher
    • pode concluir o preenchimento destes dados mais tarde, mas se não o fizer corretamente os documentos gerados pela plataforma (contratos, etc.) irão conter dados errados
  6. Clique em “Guardar”
  7. Realize o passo 3 (mais abaixo) desta lista para preencher dados que pode ter deixado em falta
  1. Para poder entrar, tem que ter realizado uma vez o passo anterior
  2. Aceda à plataforma do CFAE Beira Mar em cfaebeiramar.pt
  3. Clique em “Iniciar Sessão” e entrar com as suas credenciais

Nota: Se já tem uma conta, não crie outra! Se não sabe o seu nome de utilizador ou palavra passe, na área à direita clique em “Criar nova palavra-passe”, consulte o seu e-mail e siga os passos lá descritos.
  1. No canto superior direito, clique em cima do seu nome e depois em “Editar”
  2. Verifique se os dados apresentados estão corretos
  3. Passe o rato por cima da área a corrigir (identificação, contactos, situação profissional, etc.), e clique no ícone do lápis que aparece à direita
  4. Corrija ou complemente os seus dados
  5. Clique em “Guardar”

Nota: mantenha o seu perfil corretamente atualizado. Os documentos gerados pela plataforma baseiam-se nos dados que forneceu, pelo que se indicar informação errada esta passará para os documentos.
  1. Realize o passo 2 (acima) desta lista
  2. Clique no menu “Oferta Formativa”
  3. Procure a ação e clique nela para saber mais detalhes
  4. Para se inscrever clique no botão “Inscrever-me”
  1. Realize o passo 2 (acima) desta lista
  2. Clique no menu “Formando”
  3. Clique no separador “Documentos”
  4. Verifique a lista de documentos solicitados
  5. Descarregue um documento
  6. Assine-o digitalmente com o seu Cartão de Cidadão (veja como neste vídeo).
  7. Submeta o documento na plataforma
  8. Volte ao passo 4 para os restantes documentos
  9. Até que encontre os documentos todos validados pelo CFAE Beira Mar, deve realizar regularmente os passos indicados

Notas:
  • evite o papel assinando os documentos digitalmente.
  • esteja atento(a) ao seu e-mail, pois receberá uma mensagem de aviso se ocorrer alguma invalidação de documento.

DIVULGAÇÃO

242

Aplicação didática do xadrez

ACD

 

3.0 horas

 

Presencial

 

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz

A educação formal escolar em certos níveis etários tem evoluído condicionada por uma sociedade que dá mais importância à informação do que à formação. Mas de nada serve ter pessoas perfeitamente formadas tecnologicamente, se estes conhecimentos não são acompanhados de uma sólida formação humana, que ...
Ler mais Ler menos

Ref. 1831 Inscrições abertas até 14-02-2023

Registo de acreditação: CFAEBM-212223

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 15-02-2023

Fim: 15-02-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz

Formador

José Carlos Batista Vicente

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

CFAE Beira Mar

Razões

A educação formal escolar em certos níveis etários tem evoluído condicionada por uma sociedade que dá mais importância à informação do que à formação. Mas de nada serve ter pessoas perfeitamente formadas tecnologicamente, se estes conhecimentos não são acompanhados de uma sólida formação humana, que permita ao indivíduo desenvolverse harmoniosamente dentro de uma sociedade cada vez mais complexa e exigente. O Xadrez é um instrumento formativo de primeira ordem, já que faz desenvolver capacidades intelectuais que ajudam a fomentar conhecimentos do mundo atual e contribui para a formação integral da pessoa. Os objetivos educativos que se pretendem alcançar com o ensino/aprendizagem do xadrez podem classificar-se em três grandes grupos, atendendo aos diferentes aspetos formativos sobre que incidem: - Desenvolvimento intelectual e cognitivo; - Educação social e desportiva; - Desenvolvimento pessoal e formação do caráter.

Objetivos

- Contactar com a história do xadrez; - Compreender as regras básicas do jogo, indissociadas dos princípios éticos; - Percecionar na relação pedagógica interdisciplinar as possibilidades de aplicação do xadrez; - Concretizar com um projecto apresentado, a aplicação didática do xadrez.

Conteúdos

1. A história do xadrez; 2. O Xadrez e a Ética; 3. Regras básicas do jogo e a sua prática; 4. O xadrez e os “diversos saberes”: Geometria, Aritmética, Lógica, Artes, …; 5. Um projeto concreto de “Aplicação didática do xadrez”.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-02-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

INSCREVER-ME
266

Os 17 ODS aliados à promoção da Cultura: o que fazer em sala de aula.

ACD

 

6.0 horas

 

e-learning

 

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

online

Sensibilizar os intervenientes para as artes e ofícios característicos da Região de Coimbra, alinhados com os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. De acordo com a resolução “Transformar o nosso mundo: Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável”, constituída por 17 Objetivos de Desenvolvimento ...
Ler mais Ler menos

Ref. 1931 Inscrições abertas até 13-02-2023

Registo de acreditação: CFAEBM-272223

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 15-02-2023

Fim: 16-02-2023

Regime: e-learning

Local: online

Formador

Ana Margarida Mendes Mineiro Domingues

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

CFAE Beira Mar e CIM Região de Coimbra

Razões

Sensibilizar os intervenientes para as artes e ofícios característicos da Região de Coimbra, alinhados com os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. De acordo com a resolução “Transformar o nosso mundo: Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável”, constituída por 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, desdobrados em 169 metas, que foi aprovada pela Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), em 2015, destaca a necessidade de se construir sociedades pacíficas, justas e inclusivas, baseadas no respeito universal pelos Direitos Humanos. Nesse contexto a Agenda reconhece a importância do trabalho digno e do crescimento económico, plasmado no Objetivo 8 “Promover o crescimento económico inclusivo e sustentável, o emprego pleno e produtivo e o trabalho digno para todos”, e reconhece igualmente a relevância do empreendedorismo. A medida 8.3 explicita particularmente a importância da promoção de políticas orientadas para o desenvolvimento que apoiem, entre outros, o empreendedorismo, a criatividade e a inovação: “Promover políticas orientadas para o desenvolvimento que apoiem as atividades produtivas, criação de emprego decente, empreendedorismo, criatividade e inovação, e incentivar a formalização e o crescimento das micro, pequenas e médias empresas, inclusive através do acesso aos serviços financeiros” (Referencial de Educação Para o Empreendedorismo, 2022).

Objetivos

No final da ação os formandos deverão ser capazes de: . Reconhecer a importância do empreendedorismo no mundo atual; . Reconhecer a importância de prepararem os alunos para os acelerados ritmos de mudança; . Potenciar o espírito empreendedor de professores e alunos. . Mobilizar as artes nas escolas como recurso para as diferentes disciplinas–evidenciando a sua dinâmica transdisciplinar e para não ficarem circunscritas às disciplinas artísticas. . Aprofundar conceitos, práticas e processos artísticos e pedagógicos que promovam a criatividade e o pensamento crítico.

Conteúdos

. Aprofundar a a relevância da temática do empreendedorismo, refletindo sobre a intervenção inovadora no ensino do empreendedorismo nas suas escolas, quando aliada à promoção das artes e ofícios em congruência, com os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. . Introdução ao “Modelo de ensino learning by doing”. Aplicação do Modelo de Empreendedorismo da CGI na conceção de atividades de empreendedorismo. . A relevância do desenvolvimento de competências empreendedoras para o desenvolvimento do aluno. Introdução de estratégias pedagógicas no desenvolvimento do projeto e promoção de competências base para o desenvolvimento do perfil empreendedor como: criatividade, iniciativa, trabalho em equipa, resolução de problemas, entre outros. . O empreendedorismo na prática – preparação e acompanhamento dos professores para os momentos altos. Nesta etapa pretende-se ajudar os professores a dar forma aos conteúdos trabalhados. Serão abordados alguns conceitos como planeamento, estratégias de comunicação e divulgação.

Metodologias

online ID da reunião: 822 6749 2529 Senha de acesso: 291118 Localizar seu número local: https://us06web.zoom.us/u/kewyC5C3c


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-02-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 16-02-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona

INSCREVER-ME
199

Religião, razão e fé: o problema da existência de Deus

Curso

 

25.0 horas

 

e-learning

 

Professores do Grupo 410

online

A existência de Deus é o pressuposto central das grandes religiões e, por isso mesmo, um dos problemas centrais da filosofia da religião, que é um dos quatro grandes núcleos temáticos das Aprendizagens Essenciais de Filosofia do 11.º ano e uma das questões perenes da reflexão filosófica, com implicações de ...
Ler mais Ler menos

Ref. 1501 Inscrições abertas até 17-02-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116697/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 03-03-2023

Fim: 24-03-2023

Regime: e-learning

Local: online

Formador

Aires Nuno Rebelo Almeida

Destinatários

Professores do Grupo 410

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 410. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 410.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas Beira Mar e Associação de Professores de Filosofia

Razões

A existência de Deus é o pressuposto central das grandes religiões e, por isso mesmo, um dos problemas centrais da filosofia da religião, que é um dos quatro grandes núcleos temáticos das Aprendizagens Essenciais de Filosofia do 11.º ano e uma das questões perenes da reflexão filosófica, com implicações de grande relevância cultural, ética, social e pessoal. Embora este núcleo temático já fizesse parte do programa oficial de Filosofia, ele era de lecionação opcional, passando a ser de lecionação obrigatória com a implementação das Aprendizagens Essenciais. Isso significa que muitos professores poderiam não ter lecionado a filosofia da religião anteriormente, o que exige um esforço adicional de aprofundamento científico e de atualização didática. Esta ação visa precisamente responder a essa exigência, de modo a proporcionar aos professores a formação necessária a uma lecionação filosoficamente mais sólida e didaticamente mais motivadora para os alunos.

Objetivos

Justificar a importância cultural, social e pessoal da questão da existência de Deus Contextualizar a questão da existência de Deus e a sua importância para a filosofia da religião Distinguir e caracterizar as diferentes conceções da divindade Compreender as diferenças e afinidades entre o crente, o agnóstico e o ateu Conhecer os principais tipos de argumentos a favor e contra a existência de Deus e os respectivos textos de referência Distinguir diferentes perspetivas sobre a existência de Deus, na ausência de provas para ambos os lados Dominar a terminologia própria da filosofia da religião Desenvolver formas de discutir o problema da existência de Deus, respeitando as convicções de partida dos alunos Produzir e partilhar recursos didáticos originais e diversificados para usar nas aulas com os alunos Articular os recursos produzidos com a avaliação das aprendizagens dos alunos, tendo em conta as áreas de competência do PASEO

Conteúdos

1. O problema [1 hora síncrona] - Contextualização filosófica do problema da existência de Deus - Justificação da importância do problema da existência de Deus 2. A natureza da divindade: a conceção de deus [4 horas, duas das quais assíncronas] - Politeísmo, panteísmo, deísmo e teísmo - A conceção teísta de Deus e os atributos do Deus teísta 3. Argumentos teístas tradicionais a favor da existência do Deus [5 horas, duas das quais assíncronas] - Os argumentos cosmológicos: a versão de Tomás de Aquino e objeções - Os argumentos teleológicos: a versão de Tomás de Aquino e objeções - Os argumentos ontológicos: a versão de Anselmo e objeções - Desenvolvimentos modernos e contemporâneos dos argumentos tradicionais 4. Argumentos tradicionais contra a existência de Deus [4 horas, duas das quais assíncronas] - Argumentos do mal: o problema lógico e o problema da quantidade de indícios - Respostas teístas aos argumentos do mal - O ónus da prova e outros argumentos 5. Acreditar sem provas [4 horas, duas das quais assíncronas] - O fideísmo: a aposta de Pascal e objeções - Outros tipos de fideísmo 6. Propostas didáticas para a lecionação do problema da existência de Deus [7 horas assíncronas] - Organização de informação empírica de partida sobre a diversidade das religiões - Estratégias e recursos textuais e extratextuais - Propostas de avaliação diagnóstica e formativa

Metodologias

— As sessões síncronas serão de cariz teórico-prático. Nessa medida, a parte inicial será dedicada à caracterização do problema e suas implicações práticasa e ao esclarecimento dos conceitos centrais envolvidos. A parte seguinte consistirá na apresentação e formulação dos argumentos, juntamente com as respetivas fontes textuais, seguindo-se um debate orientado e o esclarecimento de dúvidas. Cada sessão síncrona terminará com a apresentação de propostas de realização de tarefas práticas, a realizar nas sessões assíncronas. — As sessões assíncronas na plataforma Moodle incidirão sobre a produção de materiais didáticos com a concretização das propostas de planificação para lecionação dos temas contemplados nas Aprendizagens Essenciais. Cada formando terá de fazer um comentário crítico e fundamentado a pelo menos uma proposta alheia apresentada.

Avaliação

• Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas presenciais. • A avaliação consistirá num trabalho final que incluirá uma proposta completa de lecionação de um dos subtemas (duas a três aulas), a qual deve incluir os recursos a utilizar, acompanhados de uma adequada justificação didática e filosófica e que será discutido na última sessão síncrona. A avaliação terá ainda em conta a qualidade dos contributos de cada formando nos debates presenciais e na realização das tarefas das sessões assíncronas. • Trabalhos práticos e reflexões críticas efetuadas, a partir das e nas sessões presenciais, de acordo com os critérios previamente estabelecidos, classificados na escala de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC – 3/2007 – Setembro 2007, com a menção qualitativa de: - 1 a 4,9 valores – Insuficiente; - 5 a 6,4 valores – Regular; - 6,5 a 7,9 valores – Bom; - 8 a 8,9 valores – Muito Bom; - 9 a 10 valores - Excelente.

Bibliografia

Martin, Michael, (dir.) (2007). Um Mundo sem Deus: Ensaios sobre o Ateísmo. Lisboa: Edições 70, 2010. Murcho, Desidério (2020). A Existência de Deus: O Essencial. Lisboa: Plátano Editora. Plantinga, Alvin (1974). Deus, a Liberdade e o Mal. São Paulo: Edições Vida Nova, 2012. Rowe, William L. (2010). Introdução à Filosofia da Religião. Lisboa: Verbo, 2011. Swinburne, Richard (1996). Será que Deus Existe? Lisboa: Gradiva, 1998.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 03-03-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
2 10-03-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
3 17-03-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 24-03-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona

INSCREVER-ME
268

Investigação, Expressão e Criatividade

ACD

 

4.0 horas

 

Presencial

 

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Museu da Pedra, Cantanhede

Visando contribuir para a reflexão e a aquisição de competências pelos Docentes dos Ensinos básico e secundário nas áreas da Investigação, Expressão e Criatividade, propõe-se a presente ação de formação.
Ler mais Ler menos

Ref. 1951 Inscrições abertas até 03-03-2023

Registo de acreditação: CFAEBM-292223

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 06-03-2023

Fim: 13-03-2023

Regime: Presencial

Local: Museu da Pedra, Cantanhede

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

CFAE Beira Mar e CLA Cantanhede, Universidade Aberta

Razões

Visando contribuir para a reflexão e a aquisição de competências pelos Docentes dos Ensinos básico e secundário nas áreas da Investigação, Expressão e Criatividade, propõe-se a presente ação de formação.

Objetivos

1. Sugerir alguns procedimentos que, de uma forma transversal na área das Ciências Humanas e Sociais, incidam sobre o processo de investigação, planificação e escrita académica; 2. Abordar estratégias de superação de algumas dificuldades — dando atenção a alguns aspetos estilísticos e estruturais dos textos a produzir em contexto académico; 3. Abordar a problemática da produção literária, da escrita criativa e da leitura criativa, ilustrando e exercitando.

Conteúdos

- O perfil do investigador - O projeto de investigação - O trabalho académico: tipologia, limites e métodos - Pesquisa de informação: planificação, recolha, análise e estruturação - Orientações e sugestões gerais de natureza essencialmente metodológica - Escrita criativa: história, aceções, fronteiras e funcionalidades. - Escrita criativa e leitura criativa - Técnicas de escrita. Exemplos e exercícios


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 06-03-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 19:30 2:00 Presencial
2 13-03-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 19:30 2:00 Presencial

INSCREVER-ME
267

Criatividade e Resiliência em tempos de Desafios

ACD

 

6.0 horas

 

e-learning

 

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

online

A escola deve garantir a todas os jovens o acesso às aprendizagens, aos saberes, às competências, às atitudes e aos comportamentos necessários à vida em sociedade. Embora o sucesso escolar seja condicionado por fatores internos e externos, o papel da escola e do professor é crucial, assim como a ...
Ler mais Ler menos

Ref. 1941 Inscrições abertas até 14-04-2023

Registo de acreditação: CFAEBM-282223

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 17-04-2023

Fim: 18-04-2023

Regime: e-learning

Local: online

Formador

Ana Margarida Mendes Mineiro Domingues

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

CFAE Beira Mar e CIM Região de Coimbra

Razões

A escola deve garantir a todas os jovens o acesso às aprendizagens, aos saberes, às competências, às atitudes e aos comportamentos necessários à vida em sociedade. Embora o sucesso escolar seja condicionado por fatores internos e externos, o papel da escola e do professor é crucial, assim como a colaboração entre os vários agentes educativos que compõem a comunidade escolar. Esta articulação é determinante para a melhoria das práticas educativas. O sucesso escolar não está diretamente relacionado, apenas, com os resultados académicos do aluno. Relaciona-se também com a postura e a motivação dos alunos perante a escola, com o tempo dedicado e os hábitos de estudo, com a sua capacidade de atenção/concentração, resolução de problemas e gestão de conflitos, criatividade e inovação. Assim, ao adaptarmos as estratégias de trabalho aos perfis dos alunos enquanto agentes ativos do processo educativo, estaremos a contribuir para a promoção do sucesso escolar de todos os alunos.

Objetivos

. Promover e explorar competências inerentes a um perfil empreendedor em professores do ensino secundário e profissional, sendo o professor considerado um verdadeiro agente de mudança, capaz de promover a melhoria de comportamento e atitude dos alunos, desafiando-os a trabalhar em equipa e a desenvolverem ideias e projetos empreendedores

Conteúdos

. Criatividade e resiliência: competências urgentes no sec.XX! A criatividade é uma premissa basilar no sistema de ensino em pleno séc. XXI. Professores e alunos, marcados pela sociedade do conhecimento, a criatividade e inovação precisam de andar lado a lado para dar resposta a novos desafios. A escola e em particular a sala de aula tem sido vista como um contexto privilegiado de promoção da criatividade a fim de melhorar o progresso social e individual. No que diz respeito à legislação em matéria de educação, a criatividade tem ganho espaço em Portugal, onde a necessidade de formar cidadãos criativos tem aumentado consideravelmente e onde o papel da escola e do professor têm sido reconhecidos para alcançar esse objetivo. O desenvolvimento da criatividade na educação passa necessariamente pelo nível da criatividade dos profissionais que nela se encontram. Para favorecer o desenvolvimento da criatividade dos alunos, é importante contar com professores motivados a utilizar dinâmicas e estratégicas pedagógicas criativas e inovadoras que contribuam para o sucesso escolar dos alunos. Entender a importância da criatividade e de como ela pode ser estimulada para enriquecer o processo educativo é o primeiro passo para que a escola se conecte com o mundo atual em constante transformação.

Metodologias

online ID da reunião: 889 6233 7655 Senha de acesso: 538790 Localizar seu número local: https://us06web.zoom.us/u/kbw02K3vc2


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 17-04-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 18-04-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona

INSCREVER-ME
248

Ensinar com Humor: Reflexões Filosóficas sobre o Humor e Aplicações em Sala de Aula

Curso

 

25.0 horas

 

e-learning

 

Professores dos Grupos 300, 400 e 410

online

O humor e o riso são atributos universais ao ser humano e a todas as suas sociedades. Contudo, durante muito tempo o humor não foi visto, nem pensado, como sendo filosoficamente importante. O humor e o riso, pode mesmo afirmar-se, foram por vezes considerados como perigosos, pois, por exemplo, fazem com ...
Ler mais Ler menos

Ref. 1342 Inscrições abertas até 15-04-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115477/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 22-04-2023

Fim: 13-05-2023

Regime: e-learning

Local: online

Destinatários

Professores dos Grupos 300, 400 e 410

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 300, 400 e 410. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 300, 400 e 410.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas Beira Mar e Associação de Professores de Filosofia

Razões

O humor e o riso são atributos universais ao ser humano e a todas as suas sociedades. Contudo, durante muito tempo o humor não foi visto, nem pensado, como sendo filosoficamente importante. O humor e o riso, pode mesmo afirmar-se, foram por vezes considerados como perigosos, pois, por exemplo, fazem com que as emoções se sobreponham ao autocontrole racional, ou contêm em si algo de malicioso (visto a comédia ser uma forma de desprezo do outro) ou, ainda, tendem a violar as regras (sejam elas as da conversação, do bom gosto e até da ética). Esta má reputação encontra uma clara expressão na personagem de Jorge de Burgos em O Nome da Rosa, quando afirma: “O riso é um vento demoníaco que deforma os contornos do rosto e faz os homens parecerem macacos”. A presente ação visa fornecer uma abordagem ampla do humor e da sua aplicabilidade no contexto da sala de aula, salientando a sua importância e pertinência atual, bem como apresentando alguns dos seus limites e perigos. Tratando-se de um tema transversal contribui para o desenvolvimento dos descritores dos domínios A, D, E, F, G, H e J, do Perfil dos alunos, podendo contribuir para a descoberta da complexidade e das subtilezas da vida e do pensamento, levando os alunos a desenvolverem capacidades de escuta, reflexão e pensamento criativo.

Objetivos

1. Compreender a natureza do humor e a sua aplicabilidade na sala de aula 2. Analisar as principais teorias do humor: superioridade, incongruência, alívio, jogo e disposicional 3. Explorar as potencialidades e limitações pedagógicas do humor na sala de aula 4. Refletir sobre a axiologia do humor 5. Desenvolver abordagens pedagógicas e dispositivos didáticos sobre o tema e que possam vir a ser partilhados como recursos educativos abertos

Conteúdos

1. A Seriedade do Humor 1.1. A má reputação do humor 1.2. Humor, verdade, virtude e a existência humana 2. A Natureza do Humor 2.1. Teoria da superioridade 2.2. Teoria da incongruência 2.3. Teoria do alívio 2.4. Teoria do jogo 2.5. Teoria disposicional 3. Humor na Sala de Aula 3.1. O conflito entre humor e educação 3.2. O problema do desinteresse e o humor como solução 3.3. Implicações pedagógicas: Os casos da exemplificação e do estilo-livre 3.4. Objeções e respostas 3.5. O pythonismo pragmático 4. Humor e Valor 4.1. Homo Sapiens e Homo Ridens 4.2. A sabedoria cómica 4.3. Humor e estética 4.4. Humor e ética 5. Humor e Auto-Transcedência

Metodologias

- As sessões serão de cariz teórico-prático. Nesse sentido, serão desenvolvidas atividades de leitura, análise e avaliação de textos e de construção de planificações, de materiais didáticos e de instrumentos de análise. - Os métodos usados serão o diálogo vertical e horizontal, o trabalho de grupo e o trabalho de pesquisa. Serão usados recursos como apresentações e textos. - Os conteúdos teórico-práticos serão explorados e discutidos nas sessões síncronas, a realizar na plataforma Zoom. - A componente prática, a realizar nas sessões síncronas na plataforma Zoom e no trabalho assíncrono / autónomo consiste na conceção de planificação de atividades e de recursos de aula que serão apresentados e discutidos nas sessões síncronas. - As plataformas Moodle e Zoom constituem dois dos elementos nucleares para a partilha de informações (textos, vídeos), avaliações (tarefas e reflexão final) e para a formação em geral.

Avaliação

A avaliação consistirá num trabalho final que incluirá uma proposta completa de lecionação de um dos subtemas, a qual deve incluir os recursos a utilizar, acompanhados de uma adequada justificação didática e filosófica e que será discutido na última sessão síncrona. A avaliação terá ainda em conta a qualidade dos contributos de cada formando nos debates presenciais e na realização das tarefas das sessões assíncronas. • Assiduidade e participação nas sessões - 20% • Realização de tarefas – 30% • Reflexão fundamentada – 50% • Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas presenciais. • Trabalhos práticos e reflexões críticas efetuadas, a partir das e nas sessões presenciais, de acordo com os critérios previamente estabelecidos, classificados na escala de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC – 3/2007 – Setembro 2007, com a menção qualitativa de: - 1 a 4,9 valores – Insuficiente; - 5 a 6,4 valores – Regular; - 6,5 a 7,9 valores – Bom; - 8 a 8,9 valores – Muito Bom; - 9 a 10 valores - Excelente.

Bibliografia

- Critchley, S. – On Humour. London: Routledge, 2002. - Mordechai, G. – Humor, Laughter and Human Flourishing: A Philosophical Exploration of the Laughing Animal. Hidelberg: Springr, 2014. - Morreall , J. (Ed.) – The Phillosophy of Laughter and Humor. Albany: SUNY, 1987. - Morreall, J. – Comic Relief: A Compreensive Philosophy of Humor. Malden: Wiley-Blackwell, 2009. - Morrison, M. K. – Using Humor to Maximize Learning. Lanham: Rowan & Littlefield Education, 2008.



INSCREVER-ME